Sipat congrega trabalhadores do Complexo Hospitalar da UFPA/Ebserh

Uma semana inteira de esclarecimento sobre prevenção à saúde e segurança destinada aos trabalhadores dos hospitais universitários Bettina Ferro de Souza (HUBFS) e João de Barros Barreto (HUJBB), vinculados ao Complexo Hospitalar da Universidade Federal do Pará (UFPA)/Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh). Pautada no tema "Prevenção é vida", a Unidade de Saúde e Segurança do Trabalhador (USST) do Complexo promoveu uma série e atividades na Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho (Sipat) - 2018. A programação ocorreu de segunda-feira, 11, a sexta-feira, 15, nas dependências das instituições de saúde com realizações de palestras, treinamentos de combate a incêndios e atividades de lazer. A organização avaliou o evento como mais uma agenda anual cumprida, tendo em vista a cultura da prevenção permanente, contando com os trabalhadores como protagonistas nesse processo.

O Chefe da USST, Wellington Lucas, lamentou a participação reduzida dos trabalhadores em relação ao ano de 2017, o que, na opinião dele, deve-se ao momento de transição que passa o Complexo Hospitalar. Entretanto, comentou que "todos os que participaram serão multiplicadores das medidas preventivas de acidentes nos HU's junto às comissões internas de Prevenção de Acidentes (Cipas)".

A presidente da Cipa no Barros Barreto, a nutricionista Silvia Gomes, faz coro à avaliação do chefe da USST e ressaltou que, a pesar do número reduzido de público, a programação não perdeu o seu valor. "Agora, nós da Cipa do HUJBB temos o dever de mobilizar a todos, fazendo as inspeções no hospital contando com o apoio da gestão para melhorar mais ainda as nossas condições de trabalho", enfatizou.

O presidente da Cipa do HUBFS, Jorge Vilhena, lembrou que a Sipat é um momento de integração e diálogo entre trabalhadores e para que não fique no esquecimento "é preciso que os profissionais informem aos cipeiros as situações de seus ambientes de trabalho, com o objetivo de fazermos a prevenção de possíveis ocorrências, porque a Sipat é mais um canal de comunicação que desenvolvemos entre o trabalhador e a empresa".

Abertura - Aconteceu na manhã de segunda-feira, 11, no auditório do HUJBB, com a presença dos gestores. Em nome de toda equipe de governança, o superintendente do Complexo Hospitalar, o médico e sociólogo Paulo Roberto Amorim, ressaltou a importância da Sipat para os HU's, por ser a congregação dos trabalhadores, assim como um momento de contribuição com a gestão, com discussões de propostas para melhorias de trabalho no ambiente hospitalar. Ele desejou sucesso ao longo da semana e sinalizou que a "gestão está pronta para apoiar os cipeiros quando necessário".

A Gerente de Atenção à Saúde do HUBFS, Ana de Fátima Brito, enfatizou também a importância da Sipat, por considerar como uma "semana que o trabalhador tem para ouvir orientações, tirar dúvidas e trocar experiências em relação ao cuidado com o paciente e consigo".

Palestras - No Barros Barreto, o início da programação aconteceu com a palestra da Enfermeira Terezinha de Basteani, sobre "Medidas de prevenção da tuberculose dentro das instituições", que, segundo ela, são dúvidas frequentes nas unidades de saúde e que levam as pessoas trabalharem com medo por causa de desconhecimento. Por conta disso, ela abordou as medidas de prevenção administrativa, ambiental e individual.

Outro tema pontuado foi a biossegurança hospitalar, explorado pela professora e enfermeira do Barros Barreto Danielle Saraiva, que reforçou informações sobre as medidas adotadas pelos profissionais durante o atendimento oferecido a um paciente. "Por estarmos em um hospital com referência em doenças transmissíveis, como H1N1 até tuberculose multirresistente, devemos estar preparados para atendermos esses pacientes de forma segura tanto para ele, quanto para nós enquanto profissionais", frisou.

No HUBFS, na quinta-feira, 14, e sexta-feira, 15, entre os temas que chamou a atenção foi sobre a biossegurança, exposto pela enfermeira Neliane Platon, da Unidade de Pronto Atendimento. Ela alertou os trabalhadores sobre os riscos físicos, biológicos, químicos, mecânicos e ergonômicos inerentes ao trabalho em hospitais, que devem ser compreendidos para que haja a promoção da segurança dos profissionais, dos trabalhadores e do meio ambiente.

Outra convidada foi a nutricionista Leodeni Costa, responsável pelo tema alimentação saudável, com o objetivo de alertá-los sobre os níveis de colesterol, gordura corporal, massa muscular e outros cuidados relacionados à saúde. "Existem doenças relacionadas ao estilo de vida, às quais podemos prevenir e reverter adotando uma série de hábitos que trarão resultados melhores para a nossa saúde, e a alimentação saudável é um deles", informou.

A funcionária do Bettina Ferro Suely Salete de Oliveira acompanhou o evento e elogiou a diversidade da programação, observando que "foi muito proveitosa, porque em dois dias aprendemos muito sobre o nosso ambiente de trabalho". A bibliotecária Josilane Rodrigues, lotada no Barros Barreto, também considerou a Sipat como uma ação "rica em aprendizado". Mais ainda, por oferecer palestras aos profissionais que não têm acesso às áreas médicas e que precisam também saber como fazer a prevenção.
 

Texto: Edna Nunes e Paola Caracciolo – Ascom do Complexo Hospitalar da UFPA/Ebserh.

Fotos: Edna Nunes e Paola Caracciolo – Ascom do Complexo Hospitalar da UFPA/Ebserh, e Silvia Giese – Bolsista da Ascom do Complexo Hospitalar da UFPA/Ebserh.