Natal Solidário do HUJBB contagiou a comunidade hospitalar

O Hospital Universitário João de Barros Barreto (HUJBB), do Complexo Hospitalar da UFPA/Ebserh, viveu uma semana intensa de festa natalina. A programação agradou a todos os públicos, das crianças aos adultos. Momentos de emoção que se viu em todas as dependências da instituição, vividos em comunhão entre os funcionários, gestores e usuários. O Natal Solidário, iniciado sexta-feira, 15, e encerrado na sexta-feira, 22, contou com a participação de todas as clínicas do HUJBB, proporcionando a presença do Papai Noel, distribuição de brinquedos, alimentos, produtos de higiene e apresentações musicais.
 
Um dos momentos marcantes aconteceu logo na abertura da programação, com a presença do Papai Noel na sexta-feira, 15, recebendo no hall de entrada da Administração as crianças que puderam sair de seus leitos. "Acredito que todos nós precisamos de um pouco de carinho e quem está em um hospital precisa mais do que a gente. Então, não custa nada para um Papai Noel, que já é alegria para as crianças presentes nesse espaço de saúde e oferecer um carinho e alento para elas", disse.
 
As mães das crianças participaram do evento com entusiasmo e com esperança de seus filhos passarem as festas de final de ano em casa. Foi o que revelou Valcilene dos Santos, mãe da paciente Eduarda, que se recuperava de uma pneumonia. "Eu creio que em breve ela estará de alta e o bom é que a lembrança dela de ficar internada aqui no Barros vai ser do Papai Noel e não de estar presa, para se recuperar de uma doença. Então, é ótima essa fantasia que estão proporcionando aos nossos filhos", enfatizou.
 
 
Outra ocasião que levou pacientes e colaboradores comemorarem o Natal antecipadamente foram os shows dos cantores paraenses Nilson Chaves, na terça-feira, 19, e Marcos Monteiro, na quinta-feira, 21. A aposentada Vanda Lopes, que faz parte da Associação Amigos do Barros, participou pela primeira vez da programação e comentou que "é muito legal estar aqui, ajudar, fazer as doações, se solidarizar com a comunidade hospitalar, pacientes e trabalhadores, e ainda assistir aos shows".
 
 
Para a psicóloga Rita Duarte, membro da comissão organizadora, o evento superou as expectativas de todos que participaram da organização. Segundo ela, a tentativa foi fazer uma programação que atingisse não apenas os pacientes, mas os trabalhadores também. Por isso, foram oferecidos muitas ações voltadas para esse público, como a massoterapia, os shows, limpeza de pele, atividade musicais em todos os pavimentos.
 
"Todas as nossas expectativas foram superadas, o número de cestas básicas ultrapassou o que a gente esperava. A gente foi na linha de cuidar do cuidador e isso requer que seja algo contínuo. Mas, para isso precisa de planejamento, ter uma visão do todo. Então, apesar de ser um trabalho cansativo, foi gratificante de mais", avaliou.
 
Cartas de Natal – Como parte ainda da programação do Natal Solidário, a Humanização do Barros Barreto e o Grupo EnferMágicos concrertizaram o projeto "Cartas de Natal", correspondências trocadas entre a comunidade hospitalar. Ao todo, foram 94 destinadas para a maioria dos setores, tanto para o profissional em individual, como à sua equipe.
 
A Divisão de Enfermagem, na pessoa da chefe Elaine Souza, foi a que mais participou destinando as cartas para os colaboradores, em especial aos que estão nas enfermarias. Quanto aos destinatários, o destaque ficou para o grupo da Unidade de Atenção Psicossocial, sendo a residente de psicologia Joyce Wylle a que recebeu maior número de correspondências de agradecimento por sua dedicação.
 
O coordenador da Humanização do HUJBB, Juramir Oliveira, avaliou positivamente o desenvolvimento do "Cartas de Natal", por alcançar o seu objetivo maior: criar uma comunicação fraterna entre os membros da comunidade hospitalar.
 
"Então, a nossa mensagem foi entendida e durante a entrega, embalada pela animação dos EnferMágicos, vivemos momentos emocionantes que esperamos, em 2018, vivenciar mais uma vez e com isso fortalecermos os laços de todos aqueles que constroem a história do Barros Barreto", concluiu.
 
Texto: Edna Nunes e Silvia Giese – Ascom Complexo Hospitalar da UFPA/Ebserh.
Fotos: Edna Nunes e Silvia Giese – Ascom Complexo Hospitalar da UFPA/Ebserh e divulgação do evento.